Jornais de bairro que comprovam periodicidade receberão certificado

Quase 30 empresas que editam jornais e revistas de distribuição regionalizada na cidade de São Paulo vão receber, na próxima segunada-feira, dia 14 de outubro, um Certificado de Periodicidade, em cerimônia na Câmara Municipal de São Paulo. 

Está prevista a participação não apenas dos editores mas também de vereadores, representantes de diferentes órgãos públicos, agências de publicidade e empresários. O encontro é de iniciativa da Ajorb, com apoio do vereador Ricardo Teixeira.  Acontece na segunda, dia 14, das 19h, às 21h, na Sala Oscar Pedroso Horta (1º SS).

“A certificação é importante porque mostra quais são os jornais efetivamente em contato constante com o morador dos mais diferentes bairros da capital, s empresas de comunicação que desenvolvem jornalismo comunitário efetivo”, explica Wagner Farias, presidente da Associação dos Jornais e Revistas de Bairro de São Paulo – a Ajorb. 

A certificação dos jornais é uma das primeiras ações efetivas da nova diretoria da Ajorb, que tomou posse em agosto para um mandato de dois anos. “Será uma cerimônia simples, mas bastante representativa porque estarão lá os jornalistas e diretores de várias empresas de comunicação que estão dispostos a fortalecer a categoria”, conclui Wagner Farias.

A Ajorb, nessa nova gestão, também vai desenvolver campanhas para combater as fake news e mostrar que o jornalismo mais importante é aquele que estimula a prática de cidadania e contribui para o desenvolvimento da metrópole, prestando serviços, divulgando ações e programas dos órgãos públicos e apontando problemas urbanos em busca de suas soluções. 

Além disso, os jornais e revistas de bairro são um importante canal de divulgação para pequenos comerciantes. A maioria dos jornais de bairro da atualidade também já está presente no ambiente digitall, com sites e redes sociais, ampliando a interação com leitores e o alcance da publicidade de seus anunciantes. 

“São todos jornais gratuitos que há anos dão destaque a temas que têm pouco espaço na imprensa diária tradicional”, aponta Farias.

A Ajorb também está reformulando seu site, com  atualização das informações de cada uma dessas empresas, para facilitar a busca por parte de órgãos públicos, agências de notícias, agências de publicidade, cidadãos paulistanos e anunciantes de modo geral. 

A certificação dos jornais vem em bom momento. Foi aprovado essa semana um projeto de lei dos vereadores Gilson Barreto e Fabio Riva que prevê a destinação de percentual da verba de publicidade oficial, para jornais de bairro. O projeto, entretanto, prevê que sejam considerados jornais de bairro aqueles que têm registro na Junta Comercial do Estado de São Paulo, Cadastro de Contribuinte Municipal -CCM, jornalista responsável e que comprovem sua periodicidade.